Warning: Declaration of tie_mega_menu_walker::start_el(&$output, $item, $depth, $args) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_el(&$output, $item, $depth = 0, $args = Array, $id = 0) in /home/luizao/public_html/wp-content/themes/sahifa/functions/theme-functions.php on line 1959
Viva o fervor constante no amor a Deus   | Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

Viva o fervor constante no amor a Deus  

 

Retomar ao amor de Deus: voltar ao fervor do primeiro momento com Ele. O pregador de Brasília,  Ivan Moraes, aconselhou como manter um relacionamento diferenciado com Deus, neste sábado  (23), durante o Congresso Diocesano da Renovação Carismática Católica de Cachoeiro de Itapemirim, que acontece no Ginásio do AABB, no bairro BNH.

 

Ele trabalhou a palavra Apocalipse 2, 1-4, que diz que o povo era perseverante, mas o Senhor queria algo a mais, o “fervor do primeiro amor”. Ele é comparado ao amor de noivado, citado na palavra de Jeremias 2, 2.

 

“É ter o desejo maior de se entregar verdadeiramente. Ter um amor sem reservas por Jesus. Passar pelas dificuldades no deserto que é a nossa vida.  E mesmo assim dizer que de Jesus eu não largo e mais. Ter a coragem de assumir que podem tirar tudo, mas o amor de Jesus Cristo ninguém pode tirar de nós”, enfatizou Ivan.

 

Para ele, viver o fervor é manifestar um amor sincero. É ser um servo que glorifica a Deus não só quando está tudo bem. Quando vem as cruzes da vida abandonamos esse fervor, mesmo sabendo que a Cruz de Cristo para nós é a fonte do fervor.

 

“Quanto mais a abraçamos, mas fervor teremos. Muitas das vezes somos julgados. Se estamos na igreja mais passamos por provações e dificuldades. Mesmo na dor, temos que levantar as mãos e glorificar a Deus porque é assim que Ele nos ama.Em todas as situações, diga a Deus que o ama.”

Normas para utilização:

  1. Este espaço não é destinado a perguntas;
  2. Os comentários postados neste espaço serão moderados antes da publicação;
  3. O site não publica comentários que façam apologia à violência, contenham palavrões, sejam contra a legislação vigente, aos dogmas e fé da Igreja Católica Apostólica Romana, não digam respeito ao assunto da matéria, que contenham propaganda, que tenham cunho ofensivo ou mentiroso, obsceno, racista, homofóbico ou discriminatório;
  4. Seu e-mail não será exibido nos comentários postados;
  5. Ao enviar seu comentário você aceita as normas para publicação.